Dois presos na PB durante operação nacional contra pedofilia são liberados após pagar fiança

Na Paraíba, foram presos em flagrante um estudante universitário de 25 anos e um aposentado de 59 anos. Eles foram liberados após pagar fiança.

17 de maio de 2018   

Na Paraíba, foram presos em flagrante um estudante de 27 anos e um aposentado de 59 anos (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Dois homens foram presos em flagrante em João Pessoa nesta quinta-feira (17), na maior operação de combate à pornografia infantil da história no Brasil, que prendeu até agora 132 pessoas em flagrante no país até as 11h15 desta quinta-feira (17), segundo o Ministério Extraordinário da Segurança Pública. Na Paraíba, foram presos em flagrante um estudante de Gastronomia de 25 anos e um aposentado de 59 anos. A Operação foi batizada de Luz na Infância 2.

Os dois suspeitos pagaram fiança e foram soltos para responder ao processo em liberdade. De acordo com informações da polícia, o estudante pagou fiança de R$ 3 mil e o aposentado pagou fiança de R$ 1 mil.

Na Paraíba, estão sendo cumpridos cinco mandados, em João Pessoa, Campina Grande e em Remígio, no Agreste paraibano. As prisões aconteceram nos bairros Jardim Oceania e Tambaú. Nas casas dos presos foram apreendidos materiais eletrônicos como computador, celular e tablet. Os equipamentos apreendidos devem passar por perícia.

De acordo com a delegada da Infância e da Juventude, Joana Darc, os homens foram presos em flagrante com conteúdo de pornografia infantil em seus computadores com conteúdo referente a pedofilia.

No país, foram cumpridos 579 mandados de busca e apreensão, no Distrito Federal e em 24 estados. Apenas Paraná e Rio Grande do Norte não estão na operação.

A ação nacional intitulada Luz na Infância 2 é coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública e realizada pelas polícias civis de cada estado. Segundo o ministro Raul Jungmann, 1 milhão de arquivos foram analisados, utilizando métodos de inteligência.

Ao todo, 2,6 mil policiais de todo o país fazem apreensão de arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes. Suspeitos também estão sendo detidos em flagrante.

Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais. A operação é realizada na véspera do Dia Nacional de Combate à Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

ClickPB