Polícia cumpre mandatos de prisão em Campina, Remígio e João Pessoa; os crimes são de pedofilia

Na Paraíba, 30 policiais civis estão participando da ação e cumprido cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Remígio.

17 de maio de 2018   

Imagem TV Globo

A polícia realiza, nesta quinta-feira, uma operação contra a pedofilia, batizada de “Luz na Infância II”, em 25 estados, incluindo a Paraíba e o Distrito Federal. A ação é coordenada pelo Ministério Público Extraordinário da Segurança Pública. Na Paraíba, 30 policiais civis estão participando da ação e cumprido cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Remígio.

Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública, com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.

Na Paraíba,  estão à frente da operação as Delegacias de Crimes Contra a Infância (DCCI) de João Pessoa e Campina Grande e da 12ª Delegacia Seccional, com sede em Esperança. Em João Pessoas as prisões foram feitas nos bairros de Tambaú e Jardim Oceania.

Cerca de 2,6 mil policiais civis estão cumprindo mais de 500 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes. Quem for pego com posse dessas mídias é preso em flagrante.

Como na primeira fase, realizada em outubro de 2017, a operação está acontecendo simultaneamente em 24 estados. Na Paraíba, 30 policiais civis estão participando da ação e cumprido cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Remígio.

O resultado da ‘Operação Luz da Infância’ será apresentado à imprensa durante uma entrevista coletiva nesta quinta-feira, às 10h, na sala de reuniões da Delegacia Geral da Polícia Civil, no prédio da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social, em Mangabeira. Irão participar da coletiva os delegados envolvidos nas investigações e o delegado geral da Polícia Civil, João Alves.

Doença –  A pedofilia está entre as doenças classificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) entre os transtornos da preferência sexual. Pedófilos são pessoas adultas (homens e mulheres) que têm preferência sexual por crianças – meninas ou meninos – do mesmo sexo ou de sexo diferente, geralmente pré-púberes (que ainda não atingiram a puberdade) ou no início da puberdade, de acordo com a OMS.

O Código Penal considera crime a relação sexual ou ato libidinoso (todo ato de satisfação do desejo, ou apetite sexual da pessoa) praticado por adulto com criança ou adolescente menor de 14 anos. Conforme o artigo 241-B do ECA é considerado crime, inclusive, o ato de “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.”