Marina, Bolsonaro e Alckmin irão dividir palanque de Cartaxo na Paraíba

Em razão das alianças firmadas pelo PV para concorrer às eleições de 2018, com PSDB, Rede e PSL, o palanque triplo deve chegar à Paraíba.

10 de agosto de 2018   

Lucélio Cartaxo, pré-candidato a governador da Paraíba pelo PV.

O candidato a governador da Paraíba, Lucélio Cartaxo (PV), terá seu palanque frequentado por mais de um candidato à Presidência da República durante a campanha. De acordo com reportagem publicada nesta sexta-feira (10) pela Folha de São Paulo, Cartaxo confirmou a divisão de palanque.

Em razão das alianças firmadas pelo PV para concorrer às eleições de 2018, com PSDB, Rede e PSL, o palanque triplo deve chegar à Paraíba.

Segundo a reportagem, Cartaxo apoia o nome de Marina Silva para o Planalto, que tem Eduardo Jorge (PV) como candidato a vice-presidente. O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), companheiro de chapa de Cartaxo e candidato à reeleição, deve garantir o palanque para Geraldo Alckmin (PSDB).

Já o PSL havia vetado coligações com o PSDB, PDT e outros partidos, mas com algumas exceções. O apoio do PSL à candidatura de Cartaxo na Paraíba proporciona o palanque ao candidato Jair Bolsonaro.

Em convenção nacional, o PV decidiu em convenção não ter um candidato a presidente e liberar os filiados a apoiar qualquer um dos presidenciáveis, exceto Bolsonaro. O palanque triplo, então, poderia trazer problemas para Cartaxo. No entanto, em entrevista para a Filha de São Paulo, ele afirma que “cada partido apoiará seu candidato em nível nacional. Isso não será um problema”.

ClickPB