Pedro economizou mais de R$ 2 milhões com custos de gabinete

Após reunião com presidente da Câmara, deputado conseguiu que a Casa formasse uma comissão para fiscalizar gabinetes

13 de Março de 2018   

(Foto: Walla Santos)

Redução do quadro de funcionários, renúncia a benefícios dentro da Câmara Federal, ao auxílio moradia e ao reajuste do “cotão”. Só com estas medidas o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) já conseguiu economizar R$ 2.081.462,59 entre janeiro de 2015 e fevereiro de 2018.

“É sempre bom lembrar que o dinheiro público tem dono e precisa ser respeitado. É uma exigência da população, que não aguenta mais bancar uma estrutura tão grande enquanto não tem acesso a serviços essenciais”, frisou o deputado que vem carregando como bandeira a redução da máquina estatal e a economia dos gastos públicos.

No início dos trabalhos legislativos deste ano, o tucano lamentou o esvaziamento da Casa após 45 dias de recesso parlamentar e lembrou que mesmo sem a realização de sessões, teve um gasto de aproximadamente R$ 90 milhões.

Só no gabinete do deputado a economia com relação ao custo dos gabinetes de outros colegas de Congresso foi de 40%. Ele tem tentado levar esta mentalidade de economia dos gastos públicos para outros colegas na Câmara. Realizou neste mês uma reunião com o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) para discutir a necessidade de cortar gastos. “O objetivo é que o dinheiro seja investido em ações que verdadeiramente importam para a população”, frisou.

Após o encontro Maia formou uma comissão para racionalização dos custos na Câmara. “Queremos diagnosticar os excessos nas despesas da casa e racionalizar os custos”, afirmou.

Fim dos privilégios – Pedro é autor do projeto 97/2017 que limita a utilização de veículos oficiais para representação pessoal às autoridades máximas das Forças Armadas e dos Três Poderes. A propositura veda o uso com essa finalidade por titulares de cargo ou mandato eletivo, magistrados federais, membros do Ministério Público Federal, Tribunal de Contas da União, Advocacia Pública da União e Defensoria Pública da União, por exemplo.

ClickPB