Construtora se compromete a retomar obra do açude Poções em cinco dias

O Ministério Público Federal enviará também, ao Dnocs, documentação que será entregue pela empresa para análise jurídica do pagamento de válvulas adquiridas para uso na obra.

16 de Maio de 2018   

Foto: MPPB

Após reunião realizada nessa segunda-feira (14), na sede do Ministério Público Federal (MPF) em João Pessoa, a empresa PB Construções se comprometeu a retomar as obras da tomada complementar de água (rasgo) no açude de Poções (eixo leste da transposição), localizado no Cariri paraibano.

A reunião foi motivada após Informação Técnica nº 9/2018 elaborada pelo Setor de Engenharia do MPF, que constatou que as intervenções no açude ainda não haviam sido iniciadas, dificultando o cumprimento do prazo para conclusão das obras, estabelecido pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), durante reunião realizada no MPF em João Pessoa no último dia 16 de março.

Durante o encontro desta segunda, ficou definido que o MPF enviará ao Ministério da Integração Nacional colocações da PB Construções acerca de atrasos no pagamento das medições da obra. O Ministério Público Federal enviará também, ao Dnocs, documentação que será entregue pela empresa para análise jurídica do pagamento de válvulas adquiridas para uso na obra.

Vistoria – Nesta terça-feira (15), o Comitê de Gestão da Crise Hídrica do Ministério Público da Paraíba fiscalizará in loco o canteiro de obras de Poções. Na oportunidade, o representante da PB Construções apresentará informações de eventual óbice que impeça a execução da obra.

São Gonçalo – Ainda na reunião desta segunda-feira, o Dnocs se comprometeu a apresentar ao MPF em Sousa, em 10 dias, o cronograma da obra executada no açude São Gonçalo, no Sertão da Paraíba. O reservatório também está em obra para receber águas do Projeto de Integração do São Francisco (Pisf) – eixo norte.

Redação com Ascom