Ministro do Trabalho faz visita a presídio feminino na PB, a convite do presidente do TJPB

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, acompanhou o corregedor-geral do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Lélio Bentes Corrêa, a uma visita feita, nessa quinta-feira (12), ao Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, na Capital

16 de abril de 2018   

Foto: Ascom TJPB

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, acompanhou o corregedor-geral do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Lélio Bentes Corrêa, a uma visita feita, nessa quinta-feira (12), ao Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, no Bairro de Mangabeira, na Capital. Na oportunidade, o ministro conheceu o projeto de ressocialização ‘Castelo de Bonecas’, por meio do qual as reeducandas produzem bonecas de pano e outros artigos artesanais.

O Castelo de Bonecas é um programa coordenado pela juíza Andréa Arcoverde Cavalcanti Vaz, auxiliar na Vara de Execução Penal da Capital (VEP). Conta com o apoio do Tribunal de Justiça da Paraíba e recebe suporte financeiro disponibilizado pelo Juizado Especial Criminal da Capital (Jecrim), pelo 1ª Juizado Especial Misto de Mangabeira e pela Vara de Execução de Penas Alternativas (VEPA).

Foto: Ascom TJPB

Os juízes Carlos Neves da Franca Neto, titular da Vara de Execução Penal (VEP) da Capital, e Andréa Arcoverde também acompanharam o ministro Lélio Bentes, durante a visita à unidade prisional, além da presidente da Associação das Esposas dos Magistrados e das Magistradas da Paraíba (Aemp), Ana Lúcia Alencar Pereira.

Em visita ao Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região, com sede em João Pessoa, o ministro Lélio Bentes dedicou a quarta e a quinta-feira a audiências com integrantes do TRT e do Ministério Público do Trabalho da Paraíba. O ministro conheceu as obras de construção do novo Fórum trabalhista de João Pessoa, em fase de acabamento e que deverá ser entregue à população no final deste ano. No edifício vão funcionar todas as Varas de Trabalho da Capital e outros setores, como o Memorial da Justiça do Trabalho e a Central de Efetividade.

Redação com TJPB