Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Anvisa proíbe venda de atum ralado da Cellier depois de contaminação em creches

No final de julho, o Centro de Vigilância Sanitária de São Paulo relatou casos de intoxicação por histamina após o consumo do peixe.

Publicado: 23/08/2023

FOTO: DIVULGAÇÃO

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda do atum ralado fabricado pela empresa Cellier após ser notificada sobre casos de intoxicação alimentar em Centros de Educação Infantil em São Paulo. A medida foi publicada na última semana e determina o recolhimento de todas as unidades do lote fabricado em 8 de maio de 2023, com validade até 8 de maio de 2025.

No final de julho, o Centro de Vigilância Sanitária de São Paulo relatou casos de intoxicação por histamina após o consumo do peixe.

A histamina é uma substância que pode se formar após a morte de pescados, quando as condições de manuseio e armazenamento do pescado são inadequadas.

O consumo de alimento contaminado pode causar dormência, formigamento e sensação de queimação na boca, erupções cutâneas no tronco superior, queda de pressão, dor de cabeça, coceira na pele, podendo evoluir para náusea, vômito e diarreia. A doença geralmente é leve e os sintomas desaparecem em poucas horas.

A Cellier realizou investigação e concluiu que houve contaminação em um lote do produto. De acordo com a empresa, o lote foi retirado de circulação.

Por Extra

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS