Arnaldo Monteiro diz que prefeito de Esperança “não merece resposta” e aponta uma saúde municipal precária

O prefeito Nobinho em sua última participação no Se Liga PB, fez críticas a Arnaldo e ao deputado Anderson Monteiro com relação a produtividade na época em que foram prefeitos da cidade

Publicado: 11/07/2022

FOTO: SE LIGA PB

O ex-deputado estadual e ex-prefeito de Esperança, Arnaldo Monteiro (MDB), em entrevista ao Programa Se Liga PB, na manhã desta segunda-feira (11), disse que o prefeito de Esperança, Nobinho Almeida (PP), “não merece resposta” diante de comentários feitos pelo gestor em sua última participação no Se Liga PB, e apontou falhas na Saúde municipal, o que chamou de “precária”.

Nobinho em sua última participação no programa fez críticas ao ex-prefeito de Esperança e ao deputado Anderson Monteiro com relação a produtividade e a Saúde na época em que foram prefeitos da cidade.

“Ele não merece resposta, mas eu também não posso me calar com as injustiças. Não vou fazer comparativos porque não dar para comparar o que se trabalhou com quem não fez nada”, declarou Arnaldo.

Segundo o ex-gestor, não existe comparação entre as gestões, e criticou o Hospital Municipal estar fechado por praticamente três anos para uma reforma que ainda não foi finalizada, além da deficiência na realização de exames e falta de medicamentos na Farmácia Básica.

“Comparação da minha gestão com a dele não dar para fazer, nem pra discutir, porque na nossa época existia um plano, uma determinação de fazer uma Saúde melhor, hoje o único plano que conhecemos é ambulância para levar para Campina Grande”, disse.

O ex-prefeito ainda pontou sobre Camará, e falou que a questão do abastecimento de Esperança e região por meio do reservatório é uma luta de muitas forças políticas, e que é necessária uma solução definitiva, uma vez que quando vem a seca o problema de abastecimento da cidade retorna.

“Precisamos nos preparar para a seca, agora graças a Deus temos água para uma previsão de dois anos. Dois anos necessários que precisamos para fazer a transposição para Esperança. Não podemos pensar só no hoje e esquecer o dia de ontem, é necessário que a classe política continue determinada na luta pela adutora”, explicou.

O ex-deputado ainda fez críticas à administração do Estado, o que chamou de “desgoverno”, e destacou a importância de um olhar mais próximo para as regiões que sofrem por parte de quem governa.

Redação

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS