Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Avós pulam do 4º andar para se salvar de incêndio provocado por neta de 11 anos

O casal precisou pular da janela do quarto, no quarto andar do prédio, em direção a colchões postos por vizinhos no chão. 

Publicado: 16/10/2023

Foto: Reprodução

Uma menina de 11 anos foi responsável por provocar um incêndio no apartamento em que vive com os avós, no bairro de Ipanema, em Patos de Minas, Minas Gerais, na tarde do último sábado, 14. O casal precisou pular da janela do quarto, no quarto andar do prédio, em direção a colchões postos por vizinhos no chão. 

O homem, de 70 anos, contou à Polícia Militar que ele e a esposa estavam deitados no quarto quando a neta entrou pedindo permissão para usar o celular, que lhe foi negada. A menina então disse que iria descer para o playground, para brincar de patins. O idoso pegou no sono e, posteriormente, acordou já sentindo o cheiro de fumaça.

Ainda segundo o boletim de ocorrêcia, o avô tentou abrir a porta do quarto, que estava trancada por fora. Depois do ocorrido, a menina contou aos policiais que foi ela quem trancou as portas do apartamento e ateou fogo no sofá da sala.

A garota estava proibida pela avó de usar celular, depois que ela encontrou no histórico pesquisas relacionadas a bruxaria. A mulher, de 53 anos, contou à polícia que a neta apresenta mudanças frequentes de humor, mas não é possível afirmar que ela tenha causado o incêndio por isso.

Pela circunstância do momento, a menina não precisou responder mais nada aos policias e permaneceu sob os cuidados da mãe.

Policiais militares foram surpreendidos por gritos de socorro enquanto realizavam patrulhamento próximo ao condomínio onde ocorreu o incêndio. Ao se depararem com a situação, os agentes iniciaram uma intervenção usando, inicialmente, o extintor de incêndio da viatura. Além dele, foram necessários mais 11 extintores do condomínio.

Os policiais organizaram uma mobilização para que os vizinhos levassem colchões para debaixo da janela do quarto do apartamento que estava em chamas.

O homem, avô da menina, contou que quando se viu encurralado, cortou a rede de proteção da janela para pular com a esposa. A mulher foi quem pulou primeiro, e relatou dores nas pernas, sendo atendida ainda no local pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele não teve ferimentos.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado para debelar as chamas e inspecionar o local. A Polícia Civil de Minas Gerais informou que irá analisar as causas e circunstâncias do fato.

Por Terra

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS