Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Bolsonaro diz à CNN que Carlos irá prestar depoimento à PF nesta terça-feira

Vereador foi alvo hoje de busca e apreensão da PF nesta segunda-feira (29); ação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Publicado: 29/01/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta segunda-feira (29), que seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), prestará depoimento à Polícia Federal (PF) na próxima terça-feira (30).

Carlos Bolsonaro foi alvo hoje de operação da PF. A ação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A ação é um desdobramento da Operação Vigilância Aproximada, que investiga o monitoramento ilegal de autoridades por parte da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) durante a gestão do ex-diretor-geral Alexandre Ramagem – atualmente deputado federal pelo PL -, que comandou o órgão no governo Bolsonaro.

Agentes cumpriram os mandados de busca e apreensão no gabinete do vereador na Câmara Municipal do Rio de Janeiro e em sua residência na Barra da Tijuca. Além disso, um mandado foi cumprido na casa da família em Angra dos Reis, no litoral fluminense, onde Carlos está com o pai.

Entre os materiais apreendidos na casa do vereador estão um laptop, um pendrive, cartões de memória e mídia.

Em nota, a Câmara Municipal do Rio informou que os policiais federais estiveram no gabinete de Carlos Bolsonaro entre às 07h e 09h desta segunda. A equipe de segurança da Casa e um assessor do parlamentar acompanharam as buscas.

Nesta nova fase, a PF busca identificar os principais destinatários e beneficiários das informações produzidas ilegalmente pela Abin por meio de ações clandestinas. Ao todo foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em Angra dos Reis (1), Rio de Janeiro (5), Brasília (1), Formosa (1) e Salvador (1).

De acordo com a PF, os investigados podem responder pelos crimes de invasão de dispositivo informático alheio, organização criminosa e interceptação de comunicações telefônicas, de informática ou telemática sem autorização judicial, ou com objetivos não autorizados em lei.

Por CNN Brasil

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS