Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Braiscompany: MPF denuncia casal de donos, doleiro e mais quatro pessoas por lavagem de dinheiro

Denúncia do MPF aponta que na fase de "desmoronamento" da empresa, o casal-proprietário Antônio Neto e Fabrícia Farias realizou operações financeiras de grande porte típicas de lavagem de dinheiro.

Publicado: 20/05/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O Ministério Público Federal (MPF) fez uma nova denúncia contra a Braiscompany, empresa investigada por crimes contra o sistema financeiro e o mercado de capitais. Foram denunciados o casal-proprietário, um doleiro e mais quatro investigados no esquema por lavagem de dinheiro.

De acordo com o documento, as investigações identificaram que, na fase de “desmoronamento” da empresa, o casal-proprietário Antônio Neto e Fabrícia Farias realizou operações financeiras de grande porte típicas de lavagem de dinheiro, inclusive para se desfazer de imóveis e bens do casal.

Ainda segundo o MPF, os proprietários da empresa utilizaram um doleiro para fazer a lavagem do dinheiro. O órgão ministerial aponta que Joel Ferreira de Souza foi o doleiro do esquema e atuava realizando transações criptográficas, seja recebendo em espécie e disponibilizando em criptoativos e vice-versa.

De acordo com a denúncia, Joel foi responsável por montar um esquema que utilizava diversas empresas para movimentar os valores e contas. O doleiro realizava as operações para diversos clientes em todo o país e no exterior, dentre eles a empresa Braiscompany.

“Como se demonstrará, Joel Ferreira de Souza constituiu, organizou, geriu e administrou uma sofisticada e complexa estrutura profissional para a prática de atos de lavagem de capitais, incluindo diversas tipologias já apresentadas em tópico anterior, dentre elas, a constituição de empresas em nome de interpostas pessoas, a pulverização de valores (“smurfing”), a utilização de recursos em espécie e criptoativos, o uso de contas offshore etc… Para tanto, contava com o auxílio material do seu filho Victor Augusto Veronez”, afirma o documento.

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS