Empreendedores da periferia de Campina Grande avaliam os benefícios que ’O São João’ traz para a economia da cidade

A festa tem início no dia 7 de Junho e vai até 7 de Julho, e recebe anualmente cerca de 2,5 milhões de pessoas

13 de maio de 2019   

Claudia Maria mostrando a venda de roupas infantis. Foto: Breno Marcondes

O São João de Campina Grande é o maior e mais conhecido no mundo inteiro, não é à toa que é reconhecido como ‘’O Maior São João do Mundo’’. A festa tem início no dia 7 de Junho e vai até 7 de Julho, e recebe anualmente cerca de 2,5 milhões de pessoas.

No Bairro do Pedregal, os comerciantes sabem da importância de atrair consumidores nessa época. Claudia Maria Dos Santos de 32 anos, possui uma loja de roupas infantis e diz que ‘’Melhora Bastante. A gente tem uma venda muito boa em aspecto de roupas, tenho muito clientela no período junino.’’ Ela também disse sobre as estratégias de atrair o pessoal para gastar dinheiro.‘’Sim, a gente enfeita com bandeirinhas, com bonequinhos típicos de São João, alguns tecidos nas paredes, até agora não decorei, mas quando chegar mais próximo a gente vai decorar’’.

Lúcio Andrade na confecção de peças personalizadas. Foto:
Foto: Breno Marcondes

Lúcio Andrade (33) é professor de Química, mas possui uma fábrica de confecção no mesmo bairro. ‘’O comércio se movimenta bastante, nesse período junino, as empresas fazem pedidos para vendas de camisas personalizadas, como o Trem Do Forró, que a entrada, na verdade, é uma camisa. Então como nós trabalhamos produzindo esse material, é um momento que a gente aumenta essa demanda. O faturamento é bem maior nesses 30 dias de festa. Até mesmo a prefeitura da cidade solicita camisas de organização para o pessoal da limpeza, pois é preciso ter um padrão nas camisas’’ explica o professor.

‘’NUM VOU OS TRINTA DIAS, MAS UNS QUINZE A GENTE VAI’’ Claudia Maria Dos Santos.

Apesar de trabalharem mais nessa época, ambos os empreendedores afirmam que gostam de marcar presença na festa do São João. ‘’Quando chega à noite e eu estou livre, gosto de dar uma passadinha no São João pra ver as atrações, né.’’ completa Lúcio com o sorriso no rosto.

Reportagem Breno Marcondes