Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Criança de 9 anos cai de 3º andar de prédio, em João Pessoa

Vítima teria caído de uma altura de cerca de oito metros e foi amortecida por uma vizinha. Acidente ocorreu na noite de quarta-feira (26) e a criança sobreviveu.

Publicado: 27/10/2022

FOTO: REPRODUÇÃO

Uma menina de 9 anos caiu do 3º andar de um prédio localizado no Bairro dos Novais, na zona oeste de João Pessoa, na noite de quarta-feira (26). O acidente ocorreu por volta de 18 horas e a criança, que é autista, teria caído cerca de oito metros. A queda da criança foi amortecida por uma vizinha, que viu a cena ocorrer e levantou os braços para segurar a menina.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e encaminhou a criança para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde a vítima recebeu atendimento médico de emergência e segue em observação clínica. De acordo com boletim médico da unidade hospitalar do início da manhã desta quinta-feira (27), o quadro clínico é estável.

Juliana Simplício, que é companheira de Thallyta Kelciene, mulher que segurou a criança, contou que a menina teria se assustado com o barulho alto de um evento que acontecia no bairro.

“Thallyta estava cirurgiada e não vinha descendo do apartamento. Pela primeira vez após a cirurgia, ela desceu ontem e ficou na portaria, depois retorno para a parte dos apartamentos e ficou sentada. Como estava tendo muito barulho, a criança, por ter autismo, estava agitada e eu acredito que ela foi para a janela achando que poderia sair”, contou. Ainda conforme Juliana, que mora no mesmo andar da criança, o apartamento da vítima não tem rede de proteção.

Thallyta contou como aconteceu a queda. “No momento eu nem lembrei que estava operada, a reação foi mais de ‘levanta, vai, tenta segurar’. Quando eu tava sentada, que o síndico passou correndo, eu me assustei pela velocidade. Estava muito barulho por causa de uma carreata e me veio o pensamento ‘olha pra cima’. Quando eu olhei, ela já estava 100% para fora da residência. Só dei dois passos e meio e assim que levantei os braços ela caiu. O impacto foi em mim, mas no que ela bateu e que girou porque eu peguei no braço, ela caiu no chão quietinha e eu não percebi nada fraturado”, relatou.

Ainda conforme Thallyta, o pai da criança foi até a casa dela à noite para agradecer o ato. “O pai dela falou comigo e disse que ela está bem, está estável. A família me agradeceu, mas eu disse que agradecesse a Deus, ele quem opera por nós. O que importa foi ter salvado ela. Eu faria novamente, por qualquer pessoa”, completou.

Redação com g1 PB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS