Definido diretório da federação PSOL-Rede na Paraíba

Federação montou uma lista de pré-candidaturas que disputarão o pleito eleitoral com foco na renovação política

Publicado: 16/06/2022

FOTO: DIVULGAÇÃO

Aconteceu na tarde dessa quarta-feira (15), em João Pessoa, a formalização da federação PSOL-Rede na Paraíba, reunindo dirigentes, pré-candidatos e filiados partidários. Cristiana Almeida, porta-voz feminina da Rede Sustentabilidade, foi eleita presidente da federação e Tárcio Teixeira (PSOL), vice-presidente.

A formalização nacional ocorreu no último dia 9 de junho, em Brasília (DF), tendo Guilherme Boulos (PSOL) como presidente e a ex-senadora Heloísa Helena (Rede) como vice-presidente.

“Estamos oficializando um casamento que atravessará dois pleitos eleitorais, 2022 e 2024. A Rede realizou um levantamento em nível nacional e a bancada que mais se assemelha às nossas lutas e causas é a bancada do PSOL. Uma federação é uma união de causas e bandeiras”, antecipou a presidente da federação, Cristiana Almeida.

Ainda segundo a presidente, a federação montou uma lista de pré-candidaturas que disputarão o pleito eleitoral com foco na renovação política.

“Nosso objetivo é ampliar a bancada estadual e também eleger deputados federais. São 13 nomes que irão disputar uma vaga na Câmara Federal, sendo um do PSOL e 12 da Rede, e 37 que disputarão vaga na Assembleia Legislativa, sendo 12 do PSOL e 25 da Rede Sustentabilidade, tudo muito bem dialogado, construído e pensado em comum acordo, pelos dois partidos”, acrescentou Cristiana.

O vice-presidente da federação PSOL-Rede na Paraíba, Tárcio Teixeira (PSOL), ressaltou ser um momento histórico e apontou características das pré-candidaturas postas pela federação.

“A diversidade é a característica principal dessas pré-candidaturas. Temos indígenas, negros, pessoas LGBTQIAP+, assistentes sociais, professores, funcionários públicos e paraibanos do Sertão ao Litoral. Estamos indo com toda nossa força, com toda nossa energia e pluralidade, para ocupar o Executivo e o máximo de cadeiras no Parlamento”, enfatizou Tárcio.

O vice-presidente pontuou a importância do compromisso formalizado através da federação, que estabelece rumos para os próximos quatro anos. “Os partidos continuam existindo em suas individualidades, com suas presidências, tesourarias, recursos, filiados, e a federação une esses partidos para uma comunhão duradoura, que vai além do processo eleitoral, que era o que acontecia com as coligações, pois acabavam as eleições e as divergências voltavam de imediato, uma grande farsa, uma grande maquiagem. Federamos porque temos os mesmos propósitos”, finalizou.

Portal Correio

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS