Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Denúncias de assédio eleitoral crescem quase 3.000% no 2º turno, diz MPT

O número corresponde a quase 30 vezes o total registrado até o primeiro turno.

Publicado: 27/10/2022

FOTO: REPRODUÇÃO

O Ministério Público do Trabalho (MPT) recebeu até o início da tarde desta quinta-feira (27) 1.789 denúncias de assédio eleitoral na campanha do segundo turno.

O número corresponde a quase 30 vezes o total registrado até o primeiro turno. Até o último dia 2, o MP contabilizava 61 denúncias – a alta foi de 2.932%.

O total de denúncias registradas até aqui também é oito vezes maior que o registrado em todo o período eleitoral de 2018. Naquele ano, o MPT contabilizou 212 queixas ao todo.

Na Paraíba, até às 14h de ontem (26), o MPT já havia registrado mais de 60 denúncias de assédio eleitoral contra ao menos 40 empresas e órgãos públicos, sendo o 1º Estado do Nordeste com mais casos.

A prática ilegal é adotada por empresas que tentam influenciar o voto de empregados por meio de ameaças, coação e promessas de benefícios.

Segundo o MPT, os empregadores podem ser punidos pela Justiça Eleitoral e pela Justiça do Trabalho – a pena pode chegar a quatro anos de prisão e multa.

Além do número de queixas, entre os dois turnos cresceu também o número de empresas denunciadas: de 52 para 1.388.

Com Portal Paraíba

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS