Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Desenrola Brasil terá desconto médio de 83% para renegociar dívidas de 32 milhões de pessoas

Acesso à plataforma do programa começa em 9 de outubro; até lá, os interessados devem regularizar seu cadastro no site gov.br

Publicado: 29/09/2023

FOTO: REPRODUÇÃO/Pixabay

O desconto médio para renegociar as dívidas da próxima etapa do programa Desenrola Brasil será de 83%, informou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, nesta sexta-feira (29), durante a apresentação dos resultados do leilão dos credores, encerrado na última quarta-feira (26). Ao todo, participaram 654 empresas com dívidas a receber, com lances que chegaram a R$ 126 bilhões em descontos ofertados.

Desse montante, R$ 59 bilhões são voltados para as dívidas até R$ 5 mil e R$ 68 bilhões são para renegociar os pagamentos entre R$ 5 mil e R$ 20 mil.

Entre os lotes do leilão, o que ofereceu o maior valor de desconto médio, de 96%, foi o do setor de cartão de crédito. Participaram credores do setor bancário e não bancário, como as empresas fornecedoras de energia elétrica, gás, água, de comércio e de serviços, como educação, entre outras.

A segunda etapa do Desenrola Brasil é voltada ao público da Faixa 1: pessoas que ganham até dois salários mínimos (R$ 2.640) ou que estejam inscritas no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal).

Elas terão acesso à plataforma do programa, no endereço desenrola.gov.br, a partir da segunda-feira (9), onde poderão consultar suas dívidas e com quais credores e verificar os descontos que estão sendo oferecidos. 

“É na plataforma mesmo que cada um vai aceitar ou não o desconto proposto e escolher o banco, caso a opção seja pelo parcelamento”, disse Haddad.

Por R7

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS