Família de estudante baleada afirma que policial atirou primeiro

Será feita uma perícia para constatar o tipo de arma e os pontos que os tiros foram disparados. 

24 de setembro de 2017   

 

Lizandra não corre risco de morte.

A família de Lizandra Santos, a estudante universitária, de 23 anos, baleada com cinco tiros em uma tentativa de assalto a um transporte escolar de São Sebastião de Lagoa de Roça, questiona o comportamento de um “suposto policial” que estava no veículo. De acordo com a família, Lizandra que continua internada no hospital Antônio Targino, em Campina Grande, chegou a falar que o policial disparou o primeiro tiro contra os assaltantes. A conduta teria provocado a troca de tiros. O fato aconteceu na última sexta, dia 22, e repercutiu em toda Paraíba.

A universitária não corre risco de morte.

A polícia informou que nenhum suspeito foi encontrado.

De acordo com testemunhas que estavam no veículo, após o fato o “suposto policial” saiu do veículo “à procura dos suspeitos”, e não retornou.

Será feita uma perícia para constatar o tipo de arma e os pontos que os tiros foram disparados.

A família ainda desmentiu os boatos que o motorista teria sido culpado. Os familiares informaram que o condutor do veículo não reagiu e seguiu as orientações dos supostos assaltantes.

Redação.