MULTA DE 100% NO IPVA: RC diz que oposição fez terrorismo e preocupou a população com denúncia falsa

A punição, conforme o governador, não será apenas com dinheiro, mas também pelas vias penais. “O cidadão de bem não vai pagar se a lei for aprovada. A proposta da lei é punir quem frauda”, disse.

29 de setembro de 2017   

Governador Ricardo Coutinho ao lado dos secretários de governo Adriano Galdino e João Azevedo. Foto/Se Liga PB.

Nesta sexta-feira (29), durante solenidade de assinatura de convênio para ampliação do projeto Prima, na Paraíba, o governador Ricardo Coutinho, do PSB, durante contato com a imprensa, aproveitou para criticar a bancada de oposição na Paraíba por conta das denúncias em torno do projeto de Lei que prevê a ampliação da multa de 100% para aqueles que praticarem fraude na concessão de isenções do IPVA.

Segundo o governador, a oposição fez terrorismo e preocupou gratuitamente a população com denúncias mentirosas. Coutinho ressaltou que a lei não vai prejudicar o cidadão de bem que, por ventura, atrase o pagamento do IPVA, mas sim para punir pessoas que cometem fraude.

“Essa oposição daqui vive de terrorismo. Disseram que eu ia privatizar a educação, disseram que o Boqueirão ia secar”, disparou.

A punição, conforme o governador, não será apenas com dinheiro, mas também pelas vias penais. “O cidadão de bem não vai pagar se a lei for aprovada. A proposta da lei é punir quem frauda”, disse.

O governador ainda aconselhou a oposição a tomar cuidado com esses tipos de críticas, que não correspondem à realidade, a exemplo do que aconteceu com a terceirização, que o governo assinou as carteiras de trabalho, através das Organizações Sociais, dos prestadores de serviço em situação precarizada e lançou concurso público com mil vagas para professor.