Ex-prefeita de Rio Tinto tem contas rejeitadas pelo TCE, por gastos irregulares com combustíveis

Da Decisão ainda cabe recurso.

8 de julho de 2021   

Foto: Acervo TCE-PB

O Tribunal de Contas do Estado, reunido em sessão ordinária por videoconferência, na quarta-feira (07), emitiu parecer contrário à prestação de contas da prefeitura municipal de Rio Tinto, relativas ao exercício de 2016. À ex-prefeita Severina Ferreira Alves foi imputado um débito no montante de R$ 350.6 mil, referente a gastos com combustíveis sem comprovação. Ainda cabe recurso.

 Foram aprovadas as prestações de contas de 2019 dos municípios de Nova Olinda, Paulista, Pombal, Juarez Távora e Juazeirinho (por maioria). A Corte de Contas ainda decidiu pela regularidade das contas apresentadas pela Companhia Estadual de Habitação Popular – Cehap (2016), bem como as da Superintendência de Coordenação e Supervisão de Contratos de Gestão, referentes a 2019.

 Novos Auditores – Durante a sessão do Tribunal Pleno, o presidente da Corte, conselheiro Fernando Catão, apresentou ao colegiado, inclusive com participação on line, os 11 novos Auditores de Contas Públicas, recentemente nomeados, após aprovação em concurso público. Ele destacou a qualificação técnica dos empossados ao assumirem os respectivos cargos, muitos deles, já trazendo a experiência de outras instituições públicas, a exemplo de tribunais de contas de outros Estados.

 Sob a presidência do conselheiro Fernando Rodrigues Catão, o TCE realizou sua 2314ª sessão ordinária. Formaram o quórum os conselheiros Antônio Nominando Diniz Filho, Arnóbio Alves Viana e André Carlo Torres Pontes. Também os substitutos Renato Sérgio Santiago Melo e Oscar Mamede Santiago Melo. O Ministério Público de Contas esteve representado pelo procurador geral Manoel Antônio dos Santos.

Com Ascom TCE-PB