JP e CG começam nova etapa de abertura; veja o que muda

Na Capital, o comércio varejista, os shoppings, orla e praças públicas serão reabertos com restrições

13 de julho de 2020   

A partir desta segunda-feira (13), João Pessoa e Campina Grande têm novidades na flexibilização das atividades econômicas das cidades. Na Capital, o comércio varejista, os shoppings, orla e praças públicas serão reabertos com restrições. Já na Rainha da Borborema, os bares, restaurantes e academias de ginástica também reabrirão.

João Pessoa

Na Capital, a terceira etapa do plano de flexibilização conta com a reabertura do comércio varejista, dos shoppings centers, além da orla e demais parques e espaços públicos para prática de atividades físicas individuais. Os estabelecimentos do comércio poderão funcionar das 9h às 15h, enquanto que nos shoppings o horário se restringe ao período das 12h às 20h.

Os estabelecimentos só poderão atender clientes com máscara, respeitando a limitação de uma pessoa a cada 10 m² e disponibilizando álcool em gel.

Atividades físicas, orla e parques

Também foi liberada a volta dos jogos profissionais de futebol, mas sem a presença de torcedores. No caso das atividades físicas, elas só serão permitidas de forma individual, sem aglomerações e com a proibição da utilização de bancos e cadeiras.

Para evitar a possibilidade de aglomerações, os parques da Lagoa e Bica permanecerão fechados.

Campina Grande

Obedecendo protocolos sanitários definidos para cada setor da economia, a Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) anunciou o retorno das atividades presenciais em bares, restaurantes, academias e parques nesta segunda-feira (13).

Os bares e restaurantes poderão funcionar com, no máximo, 50% da capacidade de ocupação, em duas faixas de horário, das 10h às 15h, e das 18h às 22h, havendo fiscalização por parte do Procon Municipal. O intervalo de fechamento entre as 15h e as 18h deverá ser utilizado para as medidas de combate ao novo coronavírus nos estabelecimentos.

Academias e parques

Com relação às academias, o prefeito explicou que a liberação das atividades ocorrerá com obediência ao distanciamento e redução do número de acessos. O comparecimento a parques, onde podem ser feitas atividades ao ar livre, também fica liberado.

MPs dizem que não vão interferir em CG

Os Ministéios Públicos do Estado, do Trabalho e Federal divulgaram nota conjunta para afirmar que não vão interferir na decisão, considerando que a rede hospitalar da 2ª Macrorregião de Saúde já foi estruturada e Campina Grande atingiu 100% do plano de contingenciamento e que há uma comissão técnica formada no município que entende que é seguro, em termos sanitários, a abertura dos segmentos da atividade econômica.

Os membros do MPF, MPPB e MPT acompanham diariamente os dados epidemiológicos do município, de forma que caso a ocupação dos leitos seja superior ao percentual estabelecido no plano de contingência, ou se algum outro indicador não for positivo, poderão atuar para que o gestor reveja a abertura da atividade econômica no município.

MPF, MPPB e MPT esclarecem que vão continuar acompanhando a situação, especificamente, os dados epidemiológicos e de ocupação dos leitos e o acesso dos doentes à rede de atendimento.

Também exigirão que, a cada 15 dias, a comissão técnica do município apresente os dados técnicos e cobrarão que o prefeito Romero Rodrigues mantenha a Comissão de Avaliação de Convivência com a Covid-19 (CACC) funcionando e integrada por todos os representantes citados no decreto municipal.

Fecomércio orienta

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Paraíba (Fecomércio) recomendou aos empresários, clientes e toda a sociedade, cautela na reabertura do comércio e demais atividades. O objetivo da entidade é que este movimento seja feito de forma segura e seguindo todas as recomendações sanitárias estabelecidas pelos órgãos competentes.

“Estamos preocupados com a saúde dos funcionários, clientes e de toda a sociedade, e também com a saúde das empresas do setor terciário, que são grandes geradores de emprego e renda. Por isso, o empresariado está pronto para esta reabertura, seguindo todas as diretrizes sanitárias e de segurança estabelecidas pelas autoridades”, declarou o presidente da entidade, Marconi Medeiros.

Portal Correio

Leia mais: