Morador de Pocinhos ferido por alavanca morreu neste sábado (13)

O sepultamento ficou para este domingo (14), no cemitério público da cidade.

13 de abril de 2019   

O morador de Pocinhos, no Agreste da Paraíba, Jailton Vicente de Brito, que estava em coma na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, morreu na manhã deste sábado (13). O sepultamento ficou para este domingo (14), no cemitério público da cidade.

Jailton foi ferido no olho por uma alavanca, na segunda-feira (18 de março), quando tentou ajudar o motorista de uma doblô da prefeitura retirando o carro de cima de um toco de árvore.

Ele ficou todos os dias depois do acidente em coma, internado no Trauma. A esposa dele, Fátima dos Santos, estava visitando-o diariamente. Ainda foi feita uma campanha para arrumar quatro doadores de sangue.

A esposa de Jailton passou o dia com o celular desligado. Mas a informação do sepultamento foi confirmada por amigos que acompanharam a retirada do corpo do Trauma para o Instituto de Polícia Científica (IPC).

Ajuda – Com o marido internado, Fátima fez uma pequena campanha pedindo doações de alimentos, principalmente. É importante que as pessoas sejam solidárias com ela e o filho. Ele era o único que trabalhava em casa, segundo a mulher. Num comunicado, a prefeitura da cidade confirmou a ajuda e disse que não faltará apoio à família.

Jailton ia completar 45 anos de idade em maio. Ele se acidentou porque foi tentar desenterrar uma doblô que saía da propriedade dele para levar seu filho, que é especial, à escola. A alavanca que ele usava na operação se soltou debaixo do veículo e atingiu-o na testa e no olho, que chegou a saltar para fora, segundo Fátima. Ele passou 26 dias internado sem qualquer reação, de acordo com os amigos dele.

Valdívia Costa/ PB Debate