Pesquisas Arqueológicas irão resgatar a história de Matinhas e de seus primeiros habitantes

O objetivo é resgatar parte da história que a muito tempo esteve perdida e que deixou de ser registrada e que ainda servirá para endossar a história sociocultural de Matinhas.

2 de maio de 2021   

Foto: Assessoria de Comunicação

Novas descobertas e achados históricos no município de Matinhas mostram o quanto ainda se tem a explorar turisticamente, o município. Na sexta-feira, dia 30, a convite da Prefeitura, o professor e pesquisador Juvandi de Souza Santos, do Laboratório de Arqueologia e Paleontologia da UEPB, esteve visitando uma das comunidades rurais do município, para confirmar a presença de pinturas rupestres, na localidade.

Acompanharam a visita membros do Departamento de Cultura e Turismo e equipe de mídia, da Prefeitura Municipal de Matinhas, visando realizar uma prospecção do material encontrado nessa localidade e que após estudos servirão para somar no roteiro turístico da terra da laranja.

O professor Juvandi de Souza relatou que as pinturas analisadas se enquadram na tradição Agreste de Arte Rupestre onde datam cerca de 3.000 mil anos e as gravuras se enquadram na tradição Itacoatiaras que datam cerca de 4.000 mil anos. Além destas, o pesquisador acredita que ao longo do leito do rio Mamanguape, devem existir mais sítios arqueológicos inexplorados.

A partir desse contato com o professor, a prefeitura estará dando início aos procedimentos burocráticos para firmar um convênio com a UEPB que auxiliará no estudo arqueológico no município. O objetivo é resgatar parte da história que a muito tempo esteve perdida e que deixou de ser registrada e ainda servirá para endossar a história sociocultural de Matinhas.

Com Assessoria de Comunicação