Polícia abre inquérito contra DJ Ivis e explica por que ele não foi preso

De acordo com o órgão, a prisão do DJ não pode ser efetuada, pois a denúncia foi feita dois dias depois do ocorrido

12 de julho de 2021   

Pamella Holanda acusa o ex-marido, DJ Ivis, de agressão (Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM)

A Polícia Civil do Ceará informou ao R7, na manhã desta segunda-feira (12), que abriu um inquérito para investigar as acusações de agressão de Pamella Holanda contra o ex-marido, DJ Ivis. Em nota, a SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social) explicou o motivo de o artista ainda não estar preso.

“A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) informa que instaurou um inquérito policial para investigar uma ocorrência de lesão corporal no âmbito de violência doméstica registrado, no último dia três deste mês, no município de Eusébio – Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13) do Estado”, informa o comunicado.

De acordo com o órgão, a prisão do DJ não pode ser efetuada, pois a denúncia foi feita dois dias depois do ocorrido. “A Polícia Civil informa ainda que as agressões ocorreram no dia 01, porém a vítima só registrou o caso no dia 03, não sendo possível a lavratura do flagrante. Desde o dia do registro da ocorrência, a PC-CE solicitou ao Poder Judiciário medidas protetivas de urgência em favor da vítima. Desde então o caso segue em investigação.”

Por fim, a polícia informa que as imagens compartilhadas por Pamella nas redes sociais, neste domingo (11), não tinham sido apresentadas a eles anteriormente: “Cabe ressaltar que as imagens das câmeras do circuito interno da residência, que comprovam as agressões, divulgadas em redes sociais neste domingo (11), não tinham sido apresentadas à Polícia. Mais detalhes serão repassados em momento oportuno do para não comprometer os trabalhos policiais”.

R7