Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Eleições 2024: TSE decide que registro de pesquisas deve ocorrer até cinco dias antes da divulgação dos resultados

As pesquisas eleitorais são uma conhecida ferramenta para verificar a viabilidade de possíveis candidaturas, bem como de avaliação sobre os temas mais sensíveis que a população gostaria de ver em debate durante a campanha.

Publicado: 03/01/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Tribunal Superior Eleitoral (TSE), anunciou abertura do sistema, a partir de ontem (02), de todas as entidades ou empresas que realizarem pesquisas de opinião pública sobre intenção de voto em eventuais candidatas e candidatos durante o período das eleições municipais de 2024.

As empresas devem fazer o registro prévio do levantamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O registro da pesquisa na Justiça Eleitoral deve ocorrer até cinco dias antes da divulgação dos resultados e deve ser acompanhado das informações previstas no artigo 33 da Lei das Eleições (Lei n° 9.504/1997). Apesar de ser necessário o registro dos levantamentos, a divulgação dos resultados não é obrigatória.

As pesquisas eleitorais são uma conhecida ferramenta para verificar a viabilidade de possíveis candidaturas, bem como de avaliação sobre os temas mais sensíveis que a população gostaria de ver em debate durante a campanha. Em 2022, por exemplo, o Portal do TSE contabilizou mais de 600 pesquisas eleitorais relativas às eleições daquele ano.

Mudanças para com as empresas – As empresas que fazem esse trabalho também precisam estar previamente cadastradas no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle). O espaço foi criado pela Justiça Eleitoral para abrigar todos os elementos técnicos relativos ao estudo, como: número de pessoas entrevistadas e cargo pesquisado, bem como datas de início, de registro e de divulgação da pesquisa.

A instituição que realiza a pesquisa ainda deve informar gênero, idade, grau de instrução, nível econômico e área física em que foi feito o levantamento. Não são disponibilizadas publicamente, contudo, identidade nem demais dados pessoais dos entrevistados. É obrigatório apontar o nível de confiança e margem de erro, com a indicação da fonte pública dos dados utilizados. Tecnicamente, a margem de erro compõe um intervalo que indica o erro amostral da pesquisa, ou seja, o quão distante está de uma população estudada o resultado apurado a partir de uma amostra.

Confira detalhes na página do TRE-PB: https://www.tre-pb.jus.br/#/

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS