Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Eleitores de Massaranduba vão às urnas domingo eleger novo prefeito; disputa está entre Chicão e João Costa

Os eleitores de Massaranduba tem um perfil que mostra que 52% são mulheres e, a maioria está entre 25 e 29 anos.

Publicado: 28/02/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Os eleitores de Massaranduba vão às urnas neste domingo (3) para escolher um novo prefeito para a cidade em uma eleição suplementar. São mais de 11,4 mil eleitores aptos a votar e a disputa está entre Francisco Pedro de Lima (Chicão), do PSD; e João Costa, do União Brasil. O primeiro tem Claudemir como candidato a vice e o segundo, compõe chapa com Carlos Agra. As duas chapas são puro sangue.

Os registros dos dois candidatos já foram deferidos, porém o de João Costa aguarda julgamento de recurso. A eleição ocorre sete meses antes do pleito oficial, em outubro deste ano, quando de novo a população apta a votar voltará para eleger prefeito, vice e vereadores.

Eleitores: atenção para o dia de votação

Às 7h – Verificação e instalação da Seção.

Das 7h às 7h30 – Emissão da “zerésima”.

Às 8 h – Início da votação. Os eleitores serão identificados biometricamente.

Às 17h – Encerramento da votação.

Após as 17 horas – Emissão dos boletins de urna e início da apuração e da totalização dos resultados.

Dos mais de 11,4 mil eleitores, 52% são mulheres

Os eleitores de Massaranduba tem um perfil que mostra que 52% são mulheres e, a maioria está entre 25 e 29 anos. A maior parte dos eleitores da cidade (33,5%) tem apenas o ensino fundamental incompleto. Apenas 1,87% têm ensino superior completo.

Desde ontem (27), e até 48 (quarenta e oito) horas depois da eleição, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo conduto.

Eleitores vão às urnas porque prefeito foi cassado

Os mais de 11,4 mil eleitores vão às urnas porque o prefeito e o vice, respectivamente, Paulo Fracinette e Tiago Itamar, foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) em setembro do ano passado, após serem condenados por captação ilícita de votos, com a promessa de pagamento de dinheiro em troca de votos, nas eleições de 2020.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o prefeito e o vice foi feita pelo então candidato João Costa (PL). Nela, foi relatado que 14 pessoas teriam transferido o domicílio eleitoral para Massaranduba em troca de favores para votar em Paulo Fracinette.

Em recurso ao TRE-PB, a defesa de Paulo Fracinette e Tiago Itamar questionou a decisão de primeira instância e relacionou contradições nas provas que substanciam a condenação.

Com ClickPB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS