Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Emendas impositivas: vereadores de Campina querem destinar 4 milhões para hospital que não funciona

A emenda que cria o orçamento impositivo foi aprovada pela Câmara Municipal no final de 2023, com apoio da bancada de oposição e de vereadores governistas.

Publicado: 04/01/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Um dos maiores entreves referente à votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) para este ano, em Campina Grande, está na implantação das emendas impositivas já no orçamento de 2024.

A emenda que cria o orçamento impositivo foi aprovada pela Câmara Municipal no final de 2023, com apoio da bancada de oposição e de vereadores governistas.

Os parlamentares defendem que seja reservado um valor de aproximadamente R$ 18 milhões, para ser repartido entre os 23 vereadores, em forma de emendas.

Cada vereador poderia destinar algo em torno de R$ 870 mil para obras ações da gestão municipal e também para entidades filantrópicas.

O Blog teve acesso aos valores indicados pelos pelos vereadores para instituições filantrópicas e associações da cidade e identificou que somente uma fundação poderá receber mais de R$ 4 milhões provenientes das emendas impositivas.

Se a LOA 2024 for aprovada com as emendas impositivas, a Fundação Rubens Dutra receberá a quantia de R$ 4.571.162,78 dos cofres públicos.

Essa fundação gerenciava o Hospital Rubens Dutra, que há muito tempo não funciona na cidade. Hoje, nas instalações do hospital, localizadas na avenida Floriano Peixoto, funciona uma faculdade particular.

Com Blog do Max Silva

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS