Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Ex-funcionário da Braiscompany vai ser extraditado da Argentina para o Brasil

Ele está preso em Porto Iguazú desde o dia 23 de junho, após o cumprimento um mandado de prisão internacional.

Publicado: 06/12/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

Um dos três ex-funcionários da Braiscompany, que estão presos na Argentina, será extraditado para o Brasil. A decisão é da Justiça Federal argentina, após a assinatura de um acordo de extradição, na última segunda-feira (4).

Ele está preso em Porto Iguazú desde o dia 23 de junho, após o cumprimento um mandado de prisão internacional. O homem, que não teve a identidade divulgada, é investigado por crimes contra o sistema financeiro e contra o mercado de capitais, supostamente cometidos por sócios da empresa especializada em criptoativos.

Segundo o Ministério Público Argentino, os três presos, incluindo o que será extraditado, tentaram fugir por uma das fronteiras e foram interceptados pela polícia. Os sócios da empresa, Antonio Neo Ais e Fabícia Ais, continuam foragidos.

Relembre o caso

A Braiscompany está sendo investigada pela Polícia Federal por suspeita de atraso de pagamentos de investimentos em criptomoedas para clientes. Nos últimos quatro anos, foram movimentados cerca de R$ 1,5 bilhão em criptomoedas, em contas vinculadas aos sócios.

Portal Correio

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS