Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Ex-ministro de Lula diz que estuda habeas corpus para garantir que Bolsonaro não seja preso

A Constituição permite que qualquer cidadão, sendo ou não advogado, entre com habeas corpus na Justiça se entender que o direito fundamental de outra pessoa está ameaçado.

Publicado: 16/02/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O ex-ministro e filósofo Roberto Mangabeira Unger disse, nesta quinta-feira (15), que pretende entrar com um habeas corpus preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) não seja preso.

Segundo a colunista da Rádio BandNews FM Mônica Bergamo, Mangabeira, que foi ministro do governo Lula de 2007 a 2009, já consultou amigos da área jurídica e políticos sobre a iniciativa.

Segundo a colunista, ele também conversou com autoridades de tribunais superiores de Brasília e com o próprio Bolsonaro sobre os processos a que o ex-presidente responde na Justiça.

Os dois já se encontraram, inclusive, pessoalmente.

A Constituição permite que qualquer cidadão, sendo ou não advogado, entre com habeas corpus na Justiça se entender que o direito fundamental de outra pessoa está ameaçado.

O filósofo afirma que é preciso reconciliar o país e que, para isso, seria importante que Bolsonaro seja poupado de uma prisão que poderia radicalizar os ânimos de seus apoiadores.

O ex-presidente Jair Bolsonaro é investigado pela Polícia Federal por uma suposta tentativa de golpe de Estado para mudar o resultado das eleições de 2022.

Paraíba.com.br

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS