Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Gerente do Procon de Esperança fala dos serviços ofertados e orienta consumidores

De acordo com o gerente, o Procon municipal tem intensificado as fiscalizações como forma de inibir práticas abusivas contra o consumidor.

Publicado: 12/09/2023

GERENTE DO PROCON/ESPERANÇA, ANDERSON HIROTA. (FOTO: SE LIGA PB)

O gerente do Procon de Esperança, Anderson Hirota, em entrevista ao programa Se Liga PB, na manhã desta terça-feira (12), falou dos serviços oferecidos a população através do órgão, que atua no município há pouco mais de 1 ano. Segundo Anderson, durante o tempo de atuação na cidade, o Procon já atendeu mais de 450 consumidores que tiveram algum problema, e que precisariam recorrer a Campina Grande.

“Isso é um dado importante porque, antes da existência do Procon na cidade, essas pessoas teriam que recorrer a Campina Grande ou se sentirem lesados e não tomar nenhuma atitude. Nós temos um êxito de resolução de conflitos em torno de 80%, onde as pessoas chegam e tem seu problema resolvido”, destacou.

De acordo com o gerente, o Procon municipal tem intensificado as fiscalizações como forma de inibir práticas abusivas contra o consumidor, a exemplo de fiscalizações em supermercados e postos de combustíveis.

“Se for identificado algum crime contra a relação de consumo, uma abusividade no preço, dentro da jurisprudência de nosso país, o posto vai ser autuado”, frisou.

Anderson orientou que o consumidor que se sentir lesado em alguma relação de consumo deve procurar o Procon, que buscará resolver o problema da melhor forma possível, inclusive problemas envolvendo empréstimos em bancos ou taxas abusivas.

O Procon/Esperança atende pelo número (83) 35021115, que também é WhatsApp, está localizado na praça da Igreja Matriz, ao lado do Sindicado dos Trabalhadores Rurais, em frente aos Correios, e funciona de segunda a sexta, das 8h às 12h.

“O interesse do Procon municipal é que o fornecedor oferte um serviço de qualidade, a altura do consumidor de Esperança”, afirmou Hirota.

Redação

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS