Governador fala sobre condição para desobrigação de máscaras na Paraíba e revela motivos que o levaram a voltar ao PSB

Segundo João, existe a necessidade de cautela com as alterações nas normas atuais de uso das máscaras.

Publicado: 15/03/2022

Foto: Reprodução

O governador João Azevêdo em entrevista ontem (14) disse que deseja retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes abertos em toda a Paraíba no próximo decreto, em abril, porém estabeleceu uma condição, onde destaca que somente poderá ser dado com os números baixos da pandemia da Covid-19 no estado. Noutro ponto da entrevista o gestor estadual justificou o seu retorno ao PSB e comentou sobre a formação da chapa majoritária.

Segundo João, existe a necessidade de cautela com as alterações nas normas atuais de uso das máscaras. Ele exemplificou a situação da Inglaterra, primeiro país que suspendeu as exigências de medidas sanitárias e que presenciou um “repique” da doença em seu território.

“A gente não quer que ocorra isso aqui. Logicamente, nós temos um percentual de vacinação muito alto. Graças a Deus, as pessoas entenderam que a vacina é importante. Agora, nós precisamos ter os números para poder decidir. E eu espero que eles permitam que a gente vá nessa direção. Mas, quem dirá isso não é a vontade individual do gestor. É a condição sanitária que será posta daqui a 30 dias”, afirmou.

Sobre seu retorno ao PSB, ele disse: “Eu voltei ao PSB pelas condições oferecidas para que eu pudesse voltar”, disse, destacando ainda que o PSB não irá participar da federação construída por PT, PCdoB e PV, mas enfatizou que o partido estará alinhado com a eleição do ex-presidente Lula (PT).

“Agora sim as coisas estão claras e iremos começar a discutir internamente a questão da chapa, e aí sim vamos partir para essa discussão, não é que não tenhamos já conversados, mas definições sairão logo logo”, comentou.

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS