Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Governador João Azevêdo demite ​escrivão preso acusado de facilitar soltura de envolvidos com tráfico de drogas

O caso veio a tona em março durante uma operação da Polícia Civil em parceria com o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado.

Publicado: 19/09/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

O Governador João Azevêdo demitiu o escrivão da Polícia Civil que foi preso após ser acusado de facilitar a soltura de envolvidos com tráfico de drogas. O caso veio a tona em março durante uma operação da Polícia Civil em parceria com o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba. 

Segundo o Diário Oficial, Marlon Feitosa de Vasconcelos  foi punido segundo determinação de três artigos, 157, 158 e 168, do Estatuto da Polícia Civil.

O artigo 157, inciso X, diz que é transgressão disciplinar “indicar ou insinuar nomes de advogados para assistir pessoas que se encontrem respondendo a processos ou inquéritos policiais, ou cujas atividades sejam objeto de ação policial”. 

Já o artigo 158, incisos I e V dizem que é transgressão também agir com deslealdade no exercício da função e também “patrocinar acordos pecuniários entre partes interessadas, no interior da repartições ou fora delas”.

O artigo 168, que também é citado na portaria, versa sobre corrupção, sob qualquer de suas forma. 

Por Mônica Melo

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS