Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Governador João Azevêdo envia brigadistas da PB para operações de resgate no RS

A iniciativa acontece em conjunto com os outros 8 estados da região, após reunião do Consórcio Nordeste.

Publicado: 04/05/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O governador da Paraíba, João Azevêdo, enviou nas primeiras horas deste sábado (4) brigadistas do Corpo de Bombeiros Militar e equipamentos de proteção para auxiliar na situação de emergência em razão dos temporais que atingem o Rio Grande do Sul.

A iniciativa acontece em conjunto com os outros 8 estados da região, após reunião do Consórcio Nordeste. Nas redes sociais, João Azevêdo revelou uma conversa com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, onde colocou o efetivo à disposição do Estado.

“Diante de tudo que tem vivido o Rio Grande do Sul, manifestamos toda nossa solidariedade ao povo gaúcho. Em contato com o governador Eduardo Leite, colocamos as forças de seguranças do nosso Estado à disposição para auxiliar no socorro às vítimas dessa catástrofe climática”, informou João Azevêdo.

Confira os equipamentos enviados pela Paraíba:

– 2 viaturas tipo ABS: veículo de autobusca e salvamento.

– 2 embarcações infláveis: Tratam-se de embarcações que possuem estruturas insufláveis, feitas de materiais como PVC ou borracha, as quais podem ser infladas para se tornarem flutuantes. São utilizadas principalmente em operações de resgate aquático, permitindo o deslocamento seguro das equipes de resgate em áreas inundadas ou de difícil acesso por meio terrestre.

– 2 equipes de salvamento: São grupos de profissionais treinados e capacitados em técnicas de resgate em situações de emergência, como enchentes, deslizamentos de terra, desabamentos, entre outros. Essas equipes são fundamentais para o resgate de vítimas, fornecimento de primeiros socorros e coordenação das operações de salvamento.

– 2 binômios certificados em restos mortais: São duplas compostas por cães especialmente treinados, chamados cães de busca e resgate, e seus condutores. Esses binômios são certificados em localização de restos mortais, ou seja, são habilidosos em encontrar corpos ou vestígios humanos em áreas de difícil acesso ou em meio a escombros após desastres naturais.

– 2 viaturas de canil: São veículos equipados para transporte de cães de resgate, os quais são utilizados em missões de busca e salvamento. Essas viaturas garantem o transporte seguro e adequado dos cães treinados para localização de vítimas em situações de emergência.

Consórcio Nordeste

A governadora do Rio Grande do Norte e presidente do Consórcio Nordeste, Fátima Bezerra (PT) alertou para situação de emergência no Rio Grande do Sul.

“Falei agora há pouco com o Governador do RS, Eduardo Leite, para saber mais sobre a situação e passando informações sobre a colaboração dos estados do Nordeste estão enviando através dos comandos dos Bombeiros. A situação é dramática. Ele ficou muito comovido, agradeceu o gesto de solidariedade e apoio e estendeu o agradecimento a todos os governadores do Nordeste. É um momento de união e toda ajuda possível para que o povo gaúcho possa superar esse triste momento”, afirmou Fátima através do X, antigo twitter.

Sobe para 50 o número de mortos no Estado

O número de mortos em razão dos temporais que atingem o Rio Grande do Sul subiu para 50 neste sábado (4). Além dos óbitos confirmados, há 68 desaparecidos e 74 pessoas feridas. A Defesa Civil soma 32.248 pessoas fora de casa, sendo 8.168 pessoas em abrigos e 24.080 desalojadas, na casa de familiares ou amigos.

Ao todo, 235 dos 496 municípios do estado registraram algum tipo de problema, afetando 351.639 mil pessoas.

“Esses números podem mudar ainda substancialmente ao longo dos próximos dias, na medida em que a gente consiga acessar as localidades e consiga ter a identificação de outras vidas perdidas”, diz o governador Eduardo Leite.

Os temporais causaram danos também na infraestrutura viária do RS. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), 188 trechos de rodovias enfrentam algum tipo de bloqueio em razão disso. Do total, cinco trechos de rodovias federais e 28 trechos de rodovias estaduais sofrem bloqueio parcial. Os demais trechos enfrentam bloqueios totais.

O desastre ambiental também deixou cidades sem luz. Na manhã deste sábado, a Rio Grande Energia (RGE), concessionária de energia elétrica que atende parte do RS, divulgou que 296 mil clientes estão sem luz. A maioria desses clientes estão em áreas alagadas. As regiões mais afetadas são Vale do Taquari (92,1 mil), Metropolitana (88,4 mil), Vale do Rio Pardo, (43,8 mil), Vale dos Sinos (34 mil), Serra (12,4 mil), Planalto (11,7 mil), e Central (9,3 mil).

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS