Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Governadores do Nordeste criticam fala de Romeu Zema sobre ‘protagonismo’ do Sul e Sudeste: “leitura preocupante”

O presidente do consórcio Nordeste, governador João Azevêdo (PSB), emitiu na tarde deste domingo (06), uma nota sobre a entrevista do governador Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais.

Publicado: 07/08/2023

Foto: Reprodução

O presidente do consórcio Nordeste, governador João Azevêdo (PSB), emitiu na tarde deste domingo (06), uma nota sobre a entrevista do governador Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais, em que o mesmo sugeriu que os estados do Sul e Sudeste do país necessitavam de mais protagonismo, alfinetando as forças políticas de outras regiões do país, em especial do Norte e Nordeste. 

Ao longo do conteúdo divulgado hoje (06), assinado pelo presidente do consórcio e pelos outros oito governadores da região, é citado que as ideias propostas por Zema em entrevista à imprensa nacional demonstra uma “leitura preocupante”.

“Ao defender o protagonismo do Sul e Sudeste, indica um movimento de tensionamento com o Norte e o Nordeste, sabidamente regiões que vem sendo penalizadas ao longo das ultimas décadas dos projetos nacionais e de desenvolvimento”, inicia a nota. 

Também é citado que o ‘consórcio nordeste’ foi criado levando em cota também a “profunda indentidade regional, cultural e histórica”, assim como outro consórcio existente no país, o Amazônia Legal que une os estados do Norte do Brasil. “Foram criados com objetivo de fortalecer essas regiões, unindo estados em torno da cooperação e compartilhamento de melhores práticas e soluções de problemas comuns”, cita.

Na nota, os chefes dos executivos estaduais enfatizam que a união entre as regiões Norte e Nordeste não significa uma guerra contra os demais estados, mas sim uma “maneira de compensar, pela organização regional, as desigualdades históricas de oportunidades de desenvolvimento”.

Veja íntegra:

Com ClickPB/Joaquim Neto

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS