Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Governo da Paraíba lança programa para expandir tratamento oncológico e reduzir distâncias: “Famílias se beneficiarão”, diz governador

A iniciativa prevê a expansão do número de hospitais que oferecem assistência para a doença, passando de quatro para 17 em todo o estado.

Publicado: 08/04/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O Governo do Estado da Paraíba lançou nesta segunda-feira (8) o programa “Paraíba contra o Câncer”, visando ampliar o acesso ao tratamento oncológico. A iniciativa prevê a expansão do número de hospitais que oferecem assistência para a doença, passando de quatro para 17 em todo o estado. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), atualmente, 80% dos paraibanos que conseguem acesso ao tratamento estão em estágio avançado da doença.

O principal objetivo do programa é garantir o diagnóstico precoce e tratamento aos pacientes, aproximando os serviços de saúde de suas residências. Com isso, os hospitais da rede estadual em todas as regiões serão capacitados para oferecer atendimentos oncológicos completos, desde consultas com especialistas até a realização de biópsias.

Para viabilizar o programa, serão investidos R$ 700 milhões, com um custeio estimado em R$ 40 milhões mensais. O governador João Azevêdo enfatizou a necessidade de expandir os serviços oncológicos, considerando insuficiente o número atual de hospitais que oferecem esse tipo de atendimento.

Jhony Bezerra, secretário de Saúde, destacou que o programa atenderá à maior demanda reprimida do estado, que é a oncologia. Ele ressaltou a importância do diagnóstico precoce para melhorar as chances de cura dos pacientes.

Além disso, a SES iniciará o cadastramento dos pacientes e credenciamento de clínicas particulares e hospitais filantrópicos, que poderão oferecer serviços baseados na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS). O programa também prevê a regionalização dos serviços, com acompanhamento dos pacientes pela Central de Regulação e a designação de enfermeiros navegadores para auxiliá-los durante todo o processo.

Para fortalecer o diagnóstico e estadiamento, o Hospital do Bem, em Patos, receberá um acelerador linear e um PET-scan. O vice-governador Lucas Ribeiro avaliou que o programa será fundamental para organizar e ampliar o atendimento no combate ao câncer, em parceria com hospitais filantrópicos.

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS