Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Ilha da Fantasia: PF prende três pessoas em operação contra Fiji e Softbank; prejuízo é de R$ 600 milhões

Os mandados de busca e apreensão ocorreram nos municípios de Campina Grande e Gurjão.

Publicado: 15/06/2023

Foto: Reprodução

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (15) a operação Ilha da Fantasia, com o objetivo de combater crimes contra o sistema financeiro nacional e formação de organização criminosa. Até o momento foram cumpridos oito mandados de busca e três de prisãoDe acordo com a PF, nos últimos três anos teriam sido movimentados pelos investigados cerca de R$ 600 milhões. 

Os crimes contra o sistema financeiro teriam sido cometidos pelos gestores das empresas Fiji e Softbank. Os acusados teriam captado recursos de clientes, prometendo pagamento de remuneração expressiva, que seria obtida através de operações de compra e venda de criptoativos. Os mandados de busca e apreensão ocorreram nos municípios de Campina Grande e Gurjão. No caso da rainha da Borborema, os mandados foram três no bairro do Itararé e quatro no bairro do Catolé.

Em relação aos três mandados de prisão preventiva, segundo apurou a reportagem, um dos alvos de mandado foi preso ontem (14): trata-se de Bueno Aires, um dos sócios e considerado o ‘líder’ da Fiji. Ele foi alvo de prisão pela Polícia Civil do Rio de Janeiro com base em uma investigação por abuso sexual infantil.

A PF detalhou que o nome da operação remete a um dos nomes comerciais utilizados pelo grupo criminoso, e ainda ao modus operandi empregado, que envolvia a promessa de rendimentos irreais aos investidores. 

Com Joaquim Neto

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS