Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Jovem morta e rapaz baleado em colégio do Paraná eram namorados; atirador é ex-aluno

Assassino tem 21 anos e foi preso. Ele é ex-aluno do colégio e entrou na instituição alegando que precisava de documentos.

Publicado: 19/06/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

A aluna morta com um tiro e o rapaz atingido por um disparo na cabeça no Colégio Estadual Professora Helena Kolody, em Cambé, no norte do Paraná, nesta segunda-feira (19) eram namorados, de acordo com familiares.

Eles foram identificados como Karoline Verri Alves e Luan Augusto.

O casal foi alvejado por um ex-aluno, de 21 anos, que, de acordo com a Polícia Militar, foi até a direção da escola alegando que precisava solicitar documentos, quando fez os disparos. A ocorrência foi registrada às 9h20, e o atirador foi preso.

A jovem morreu no local; o rapaz foi levado em estado grave de saúde para o Hospital Universitário de Londrina (H.U) a 14 quilômetros de Cambé.

Violência nas escolas

No Brasil, houve 31 ataques com violência extrema a escolas em pouco mais de 20 anos (entre janeiro de 2002 e maio de 2023), segundo estudo da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Nesse período, 36 pessoas morreram, sendo:

25 estudantes (15 meninas e 10 meninos);
quatro professoras;
uma coordenadora;
uma inspetora;
cinco atiradores (suicídio).

O balanço ainda não inclui o caso desta segunda-feira, em Cambé.

O governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), decretou luto de três dias no estado e lamentou a morte da estudante.

A violência do brutal ataque em uma escola estadual em Cambé causa indignação e pesar. O assassino foi preso, será julgado e condenado pelo crime bárbaro que cometeu. Como governador e pai a minha solidariedade aos familiares nesse momento de dor tão profunda. Paraná está em luto.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, comentou a invasão e a morte.

“Tive uma notícia que impacta todas as famílias brasileiras. Infelizmente vimos a violência se manifestar onde é o lugar mais sagrado para as famílias. Houve um novo ataque de violência no Paraná. Infelizmente uma jovem perdeu a vida, e outro foi baleado”, disse Dino.
“Hoje vemos no Brasil a apologia à violência na palma das mãos dos jovens”, destacou.
A Prefeitura de Cambé divulgou uma nota oficial na qual manifestou solidariedade e se colocando à disposição dos pais dos alunos.

“Neste momento de imensa dor, nossos corações estão com as famílias das vítimas, que estão enfrentando uma perda irreparável. Oferecemos nosso mais sincero apoio e solidariedade, colocando à disposição todos os recursos e suporte necessários para auxiliá-las neste momento tão difícil”.

 Com G1 Paraná

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS