Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Justiça condena homem a 34 anos de prisão por tentar matar duas irmãs em Araruna

A Justiça condenou o réu a 34 anos de prisão, inicialmente em regime fechado. Ele é acusado de tentar matar duas irmãs a tiros, em 2016. Ambas sobreviveram.

Publicado: 02/04/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

A Justiça condenou o réu Iranilson Gomes Moreira, conhecido como ‘Dimenor’ ou ‘Né’, a uma pena de 34 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, por tentar matar duas irmãs, com disparos de arma de fogo. Na época do crime, uma das vítimas tinha apenas 14 anos de idade. A pena foi estabelecida pelo juiz titular do 2º Tribunal do Júri da Comarca de Campina Grande, Horácio Ferreira de Melo Júnior. Segundo o processo, o crime aconteceu no dia 11 de outubro de 2016, por volta das 19h30, no Sítio Camuçá, localizado no Município de Araruna-PB.

“Se o Júri reconhece ter o réu participado, ativamente, dos delitos contra a si imputados, resta, tão somente, somente ao juiz togado aplicar a sanção penal correspondente, em cumprimento à deliberação soberana do Conselho de Sentença”, diz Horácio Ferreira, em parte de sua decisão que condenou o réu.

Conforme os autos, os homicídios das duas irmãs só não foram concretizados por conta de circunstâncias alheias à vontade do réu. A denúncia relata que o réu se aproximou das vítimas e, de surpresa, realizou disparos contras elas, causando sérias lesões a ambas.

Iranilson acreditou que as vítimas estavam mortas e fugiu. Entretanto, elas foram socorridas e conduzidas para a rede hospitalar, uma delas para Campina Grande, em razão da gravidade das lesões.

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS