Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Justiça mantém prisão e policial acusado de matar estudante em Uiraúna vai para presídio de Cajazeiras

Yuri Vieira Alves, de 28 anos, se apresentou por volta das 16h dessa terça-feira (05), na delegacia de Uiraúna, acompanhado pelo advogado.

Publicado: 06/12/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

A Justiça da Paraíba manteve a prisão preventiva do policial militar acusado de assassinar a tiros o estudante Ramon Pedro, na madrugada de domingo (03), em Uiraúna. Após passar por audiência de custódia na tarde desta quarta-feira (06), Yuri Vieira Alves foi encaminhado para o presídio de Cajazeiras. 

Yuri Vieira Alves, de 28 anos, se apresentou por volta das 16h dessa terça-feira (05), na delegacia de Uiraúna, acompanhado pelo advogado. Ele alegou legítima defesa, após reagir uma atitude suspeita da vítima.

De acordo com informações, Yuri Vieira trabalha no município de Orós, no Ceará, a cerca de 20km de Uiraúna, onde ele mora e local do crime. A corregedoria da Polícia Militar do Ceará abriu um inquérito para apurar o caso. 

O crime

Ramon Pedro de Sousa foi assassinado a tiros após sair da festa de emancipação política de Uiraúna, na madrugada de domingo (03). Ele era estudante e morava no município de Poço José de Moura, a aproximadamente 15km de distância. 

O crime aconteceu no bairro Nossa Senhora de Lourdes e foi flagrado por câmeras de segurança da rua. No vídeo é possível ver Ramon (de camisa branca) andando pela rua e logo após surge um homem (de camisa vermelha), que empurra o jovem e logo após efetua os disparos na região da cabeça.

Duas mulheres chegam a presenciar a cena do assassinato e fogem do local com o autor dos disparos.

Com Janielly Azevedo

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS