Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Lula defende o nome de deputado Aguinaldo Ribeiro para tratar da regulamentação da reforma tributária na Câmara

O petista, também informou que os textos finais que tratam da regulamentação da reforma tributária estão fechados e devem ser enviados ao Congresso ainda nesta semana.

Publicado: 24/04/2024

Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) minimizou a crise entre o governo e o Congresso. Em café da manhã com jornalistas, ontem, no Palácio do Planalto, ele afirmou que não há problemas de articulação política com o Parlamento e que qualquer divergência poderá ser superada. O petista, também informou que os textos finais que tratam da regulamentação da reforma tributária estão fechados e devem ser enviados ao Congresso ainda nesta semana. Ele disse que gostaria que os relatores dos projetos de lei fossem os mesmos que trabalharam na análise da proposta de emenda à Constituição (PEC): o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), na Câmara, e Eduardo Braga (MDB-AM), no Senado.

“Vamos levar uma proposta que está de acordo com o governo. Obviamente, sabemos que, quando chegar à Câmara, pode ser mudada”, afirmou Lula, destacando ainda que no Senado, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), decidiu continuar com Braga na relatoria. Na Câmara, segundo a reportagem do Correio Brasiliense, Lira ainda não definiu se manterá Agnaldo Ribeiro. Lula disse que irá respeitar a prerrogativa do parlamentar.

“Longe de mim querer indicar um relator para cuidar da política tributária. É o papel do presidente da Câmara, dos deputados. Eu só queria que as pessoas levassem em conta isso: quem já foi relator da reforma tributária está muito familiarizado, já fez negociação, já conversou com partidos e poderia facilitar a tramitação”, comentou Lula ao portal Correio Brasiliense.

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS