Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Mais de 19 mil eleitores de Boqueirão e de Mãe D’Água devem ir às urnas nesta semana em novas eleições para vereador

O TRE-PB informou que estarão aptos a votar os eleitores de Boqueirão e Mãe D'Água inscritos nas 62ª e 30ª Zonas Eleitorais, que estiverem em situação regular até 14 de junho de 2023.

Publicado: 07/11/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

Mais de 19 mil eleitores dos municípios de Boqueirão e de Mãe D’Água devem ir às urnas no domingo (12) em novas eleições para vereador. As Eleições Suplementares acontecem após a cassação dos mandatos dos anteriores titulares dos cargos. São 15.251 eleitores em Boqueirão e 3.782 em Mãe D’Água.

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba informou que estarão aptos a votar os eleitores de Boqueirão e Mãe D’Água inscritos nas 62ª e 30ª Zonas Eleitorais, que estiverem em situação regular no Cadastro Nacional de Eleitores até 14 de junho de 2023, conforme Art. 16 da Resolução TRE-PB nº 22/2023.

Vereadores cassados em Boqueirão

Em julho deste ano, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) havia cassado o mandato de oito vereadores eleitos pelo PSD e Progressistas, além dos suplentes, no município de Boqueirão. Além da cassação, a Corte determinou a realização de novas eleições. A Câmara tem onze vereadores. Os outros eleitos, que permaneceram no cargo, são do PTB.

O PSD e o Progressistas foram denunciados por uso de candidaturas femininas fictícias para cumprir a cota nas Eleições 2020. O PSD conseguiu eleger cinco vereadores e o Progressistas três.

Perdem os cargos os seguintes vereadores: Fábio Rodrigues (PSD); Josinaldo Porto (PSD); Lito Durval (PSD); Luciano (Progressistas); Mikael Leal (Progressistas); Paulo César (PSD); Tácio (Progressistas); e Teta (PSD).

Vereadores cassados em Mãe D’Água

Também em julho, o TRE-PB determinou a realização de novas eleições para o cargo de vereador em Mãe D’Água, no Sertão do estado. A fraude, que acontece com o uso fictício de candidaturas femininas para burlar a cota de gênero, foi cometida pelo Republicanos, segundo o processo, mas a Corte entendeu que a ação afetou todos os partidos e o pleito para vereador por completo.

Com a decisão, perdem os mandatos os seguintes vereadores: Luciano Goga (Cidadania), Luiz Nunes (Republicanos), Kildemí Monteiro (Republicanos), Cledilson Cordeiro (Republicanos), Delma (Republicanos), Vandim Campos (Republicanos), Naldo Medeiros (Cidadania), Del de Rivaldo (Republicanos) e Nelson Pereira (Avante).

Com Lucas Isídio

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo