Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Ministério Público investiga ex-prefeito da Paraíba por falta de repasse de empréstimo consignado a banco

A medida foi publicada na edição do Diário Oficial do Ministério Público Eletrônico dessa terça-feira (18).

Publicado: 19/10/2022

FOTO: REPRODUÇÃO

A promotora de Justiça, Anita Bethânia Silva da Rocha, determinou a instauração de Procedimento Preparatório 001.2022.035422 para investigar ausência de repasse, por parte da prefeitura de Cruz do Espírito Santo, de empréstimo consignado ao banco.

A medida foi publicada na edição do Diário Oficial do Ministério Público Eletrônico dessa terça-feira (18).

De acordo com o documento (confira abaixo), as supostas irregularidades teriam ocorrido na gestão do então prefeito Pedro Gomes Pereira, popularmente conhecido como Pedrito.

Esta não é a primeira vez que Pedrito enfrenta denúncias relacionadas a irregularidades em sua gestão.

Em janeiro do ano passado, Pedrito teve um débito de R$ 3 milhões pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) por inúmeras e graves irregularidades à frente da gestão municipal. Ao analisar o processo, o conselheiro Oscar Mamede Santiago Melo lembrou o histórico negativo do município, que segundo ele, desde 2013 “tem suas contas reprovadas pela Corte em virtude de desastradas gestões”.

O conselheiro observou que o município apresentou déficit financeiro e na execução orçamentária, deixou de aplicar o percentual mínimo da receita arrecadada em educação (25%) e não realizou licitações em processos obrigatórios. Constatou-se ainda gastos sem comprovação na ordem de R$ 990 mil. Despesas irregulares com auxílio financeiro somaram R$ 853 mil, assim como pagamentos indevidos por serviços de limpeza urbana no montante de R$ 1 milhão 336 mil.

A reportagem disponibiliza o espaço para que o ex-gestor Pedrito se pronuncie acerca dos fatos, caso queira.

Com Paraíba.com.br

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS