Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Morre Biliu de Campina, ícone da música paraibana e nordestina, aos 75 anos

Biliu estava internado no Hospital de Trauma de Campina Grande após sofrer uma queda em casa e bater a cabeça, no último dia 24 de junho.

Publicado: 08/07/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Morreu nesta segunda-feira (8), aos 75 anos, Biliu de Campina, um dos maiores ícones da música paraibana e nordestina. A informação foi confirmada pela assessoria do músico. Ele estava internado no Hospital de Trauma de Campina Grande após sofrer uma queda em casa e bater a cabeça, no último dia 24 de junho.

Informações sobre o velório e sepultamento do artista vão ser divulgados pela família do artista ainda na tarde desta segunda-feira.

A história de Biliu

Nascido Severino Xavier de Sousa, no dia 1º de março de 1949. O cantor adotou o nome da cidade onde nasceu em seu nome artístico, se transformando em Biliu de Campina.

O cantor iniciou a carreira musical em 1978 como compositor. A primeira música feita por ele foi gravada em 1984, por Messias Holanda, e se chamava A Grande Herança.

Formado em direito e advogado, ele largou a formação e foi viver da música. Autor de canções descontraídas, ele lançou três discos independentes: Tributo a Jackson e Rosil; Forró O Ano Inteiro e Matéria Paga, e dois CDs: Do Jeito Que O Diabo Gosta e Forrobodologia.

Discípulo de Jackson do Pandero, Biliu marcou sua trajetória na música com letrar irreverentes e de duplo sentido.

Com ClickPB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo