Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Mulher que estava desaparecida é encontrada morta em bar na cidade de Pedras de Fogo, na PB

Corpo de Luydiane Jamelly foi localizado na manhã desta quarta (11), coberto por cimento embaixo de uma cama de alvenaria na residência onde morava.

Publicado: 11/10/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

O corpo de Luydiane Jamelly Miranda Barreto, de 27 anos, foi encontrado na manhã desta quarta-feira (11) em uma casa que também funcionava como um bar, em Pedras de Fogo, no Litoral Sul da Paraíba. A mulher estava desaparecida desde 4 de outubro, após uma série de discussões com o cunhado e terminar a relação com namorado.

De acordo com o delegado Hugo Hélder, da Polícia Civil, na manhã desta quarta (11), equipes policiais foram ao local realizar uma inspeção e, ao investigar um dos quartos, encontraram o corpo de uma mulher.

“Ao fazer uma inspeção dentro do local onde ela estava residindo, encontramos uma das camas [as camas do local eram de alvenaria] estava com o cimento recente e não estava no padrão das outras camas. Resolvemos quebrar o cimento e encontramos o corpo de uma pessoa, que, pelos nomes das tatuagens que estão impressas na perna dela, dois deles já confirmam ser de filhos dela, então aparentemente pode ser ela, mas a perícia vai confirmar posteriormente”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado Hugo Hélder, tanto o homem com quem a vítima tinha relação amorosa quanto o cunhado foram presos. Inicialmente, ao serem interrogados no local do crime, negaram qualquer participação, mas estavam morando no local com um corpo sem vida enterrado debaixo de uma das camas da residência. Por enquanto, a Polícia Civil ainda não trata o caso como feminicídio, apenas com o avanço das investigações que a tipificação do crime será confirmada.

De acordo com a família da vítima, o bar onde o corpo foi encontrado gerou discussões entre a mulher e o cunhado, e ela estava sendo ameaçada pelo homem.

Um dos suspeitos de participar do crime tem um histórico criminal com cinco processos e três mandados de prisão por homicídio em aberto. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos serão levados para prestar depoimento e devem responder, em flagrante, por homicídio, falsidade ideológica e ocultação de cadáver.

De acordo com a perícia, o corpo foi encontrado com diversas marcas de espancamento, mas ainda não se pode afirmar se essa violência foi a causa da morte da mulher. O corpo vai ser levado para exames de necropsia onde será identificada a causa da morte da mulher e confirmada a identidade.

Relembre o caso

Luydiane Jamelly Miranda Barreto, de 27 anos, desapareceu após terminar com o namorado em Pedras de Fogo, na Paraíba. O último contato dela com a família aconteceu na última quarta-feira (4) para informar que retornaria para casa da avó em João Pessoa.

A mãe da jovem, Janine Miranda, registrou um boletim de ocorrência nesta terça-feira (10), informando o desaparecimento. Segundo a mãe, Luydiane tinha uma medida protetiva contra o cunhado.

A família informou à Polícia Civil que o último contato de Luydiane foi através de chamada de vídeo com a tia, na última quarta-feira (4). Desde então, os familiares não conseguiram contato com ela.

Segundo a mãe de Luydiane, a mulher morava em Pedras de Fogo com o namorado há um mês e os dois cuidavam de um bar, que seria do irmão dele. O negócio começou a progredir e o cunhado de Luydiane queria retomar o bar de volta, então passou a ameaçá-la.

Por causa dos atritos em relação ao bar, Luydiane teria discutido com o namorado e terminado o relacionamento. Ela então avisou a família que estava voltando para a casa da avó em João Pessoa.

A mulher inclusive levava o celular do filho, que estava em João Pessoa. A família também não conseguiu contato com ela através desse aparelho.

Com g1 PB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo