Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Na Paraíba, tios prefeitos escalam sobrinhos para sucessão em 2024 a fim de garantir a manutenção do poder ’em família’

No interior da Paraíba, uma tendência política ganha força: prefeitos em seus segundo mandatos apostam na sucessão familiar como estratégia para manter o controle político nos municípios.

Publicado: 26/10/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

No interior da Paraíba, uma tendência política ganha força: prefeitos em seus segundo mandatos apostam na sucessão familiar como estratégia para manter o controle político nos municípios. A manobra, apurada pela jornalista Sony Lacerda, do Mais PB, já foi confirmada em cidades como Nova Palmeira, Vieirópolis, Santana dos Garrotes, Queimadas e Assunção.

O prefeito de Nova Palmeira, Ailton Gomes, anunciou publicamente em suas redes sociais a indicação de sua sobrinha, Camila Maciel, atual secretária de Finanças, como candidata para a disputa em 2024. “Trabalho, respeito, compromisso, responsabilidade e muito serviço prestado, esse time tem e vai fazer muito mais. Avante!”, declarou Ailton, conhecido como o “prefeito da dancinha”.

Em Santana dos Garrotes, no sertão paraibano, o prefeito Dedé Paulo (PSB) já deixou claro que sua sobrinha, Paloma Kenned, atual secretária de Saúde e Finanças, é a escolhida para sucedê-lo. Ele trabalha para unir forças entre oposição e situação, visando uma candidatura única no próximo ano.

Outro caso se apresenta em Queimadas, onde o prefeito Carlinhos de Tião planeja lançar ainda este ano seu sobrinho Ricardo Lucena, conhecido como ‘Minho’, uma presença constante em reuniões, visitas e inaugurações ao lado do tio.

Em Vieirópolis, o prefeito Célio Aristóteles, mais conhecido como Célio da Usina, oficializou o nome de Thially Aristóteles de Oliveira (PSB) como pré-candidato do grupo de situação. Sobrinho de Célio, Thially atualmente ocupa o cargo de Chefe de Gabinete da Prefeitura.

Na cidade de Assunção, o prefeito Luiz Waldvogel de Oliveira Santos, Vogel, já definiu seu sucessor: o atual vice-prefeito Wagner Felipe de Oliveira (Republicanos), que também é seu sobrinho.

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS