Delegado confirma que mulher grávida morreu ao sofrer hemorragia e parada cardiorrespiratória após agressão do marido na Paraíba

Ela morreu após ser agredida pelo marido com uma pancada na região do fígado, sofrer hemorragia interna e consequente parada cardiorrespiratória.

15 de setembro de 2020   

O delegado Glauber Fontes confirmou, nesta terça-feira (15), que Pâmela do Nascimento, de 27 anos, foi vítima de feminicídio em Poço José de Moura, na Paraíba. Ela morreu após ser agredida pelo marido com uma pancada na região do fígado, sofrer hemorragia interna e consequente parada cardiorrespiratória.

De acordo com o delegado, o homem na época negou que tivesse se desentendido com a esposa e disse que ela tinha passado mal, tendo sido levada ao posto de saúde e falecido logo em seguida. Glauber Fontes explicou que, como a lesão foi interna, a equipe de Polícia Científica não pode constatar de imediato a hemorragia.

O marido agora está foragido e a Polícia Civil segue em buscas para encontrar o homem. Um mandado de prisão já foi expedido contra ele.

Pâmela do Nascimento estava grávida quando foi morta. No dia em que ocorreu o fato, o companheiro da vítima foi levado até a delegacia. Ele foi liberado após negar em depoimento ter espancado a vítima.

ClickPB