Estudantes da UEPB fazem vaquinhas para arrecadar dinheiro de reforma de lanchonete incendiada

A lanchonete de Toinha é uma das principais que existem no campus de Campina Grande da UEPB.

9 de agosto de 2019   

A lanchonete de Toinha é uma das principais que existem no campus de Campina Grande da UEPB (Foto: Reprodução)

Logo após o incêndio de uma lanchonete no campus de Campina Grande da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), os estudantes da instituição iniciaram campanhas para arrecadar fundos que ajudem à proprietária da lanchonete a reconstruir o estabelecimento. Ainda na noite desta quinta-feira (08) as mobilizações de solidariedade começaram e os estudantes anunciaram várias formas de ajudar os proprietários da lanchonete.

A proprietária da lanchonete, Antônia Januária dos Santos, de 49 anos de idade, teve queimaduras de 1º e 2º grau no braço esquerdo. Ela foi internada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas recebeu alta médica já nesta sexta-feira (09).

Além dos ferimentos, a perca da lanchonete foi total e não foi possível salvar nenhum objeto. Queridos por toda a comunidade universitária, os proprietários da lanchonete começaram a receber solidariedade e ajuda de várias pessoas.

A lanchonete de Toinha é uma das principais que existem no campus de Campina Grande da UEPB. Logo após tomarem conhecimento da situação, alunos, ex-alunos, professores e funcionários se organizaram em um grupo de WhatsApp com o objetivo de levantar recursos.

Além disso, também foi feito um perfil no Instagram para divulgar canais de recebimento de ajuda por parte das pessoas que queiram. Uma vaquinha foi lançada através de uma plataforma de financiamento coletivo. O objetivo da vaquinha é arrecadar R$ 10 mil, que serão revertidos na reconstrução da lanchonete.

Click PB