INUSITADO: Juíza de Esperança realiza audiência de custódia, com ajuda de interprete de libras

O indivíduo foi acusado do crime de ameaça contra a genitora, tendo a vítima se retratado na audiência, para a qual compareceu espontaneamente.

15 de março de 2019   

Um fato inusitado aconteceu, na manhã desta terça-feira (12), na 2ª Vara Mista da Comarca de Esperança, município distante 151 km da Capital, uma audiência de custódia com réu com deficiência auditiva. A magistrada Adriana Lins, responsável pelo procedimento, utilizou dois intérpretes de libras que trabalham na Escola Estadual da cidade e que foram nomeados peritos para o ato.

“A audiência foi realizada com sucesso uma vez que as perguntas feitas ao acusado lhe foram repassadas pelos intérpretes, bem como as respostas apresentadas”, explicou Adriana Lins.

Conforme informou o Cartório, o indivíduo foi acusado do crime de ameaça contra a genitora, tendo a vítima se retratado na audiência, para a qual compareceu espontaneamente. O acusado teve a liberdade concedida e o Inquérito Policial foi arquivado. 

Redação com TJPB