Justiça recebe denúncia contra Romero Rodrigues no âmbito da Operação Calvário

Segundo o MPPB, Romero teria recebido R$ 150 mil em acordo com Daniel Gomes, empresário da Cruz Vermelha

6 de abril de 2021   

O juiz Alexandre José Gonçalves Trineto aceitou, nesta terça-feira (6), a denúncia contra o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, no âmbito da Operação Calvário.

“Entende-se que em havendo suspeita fundada de crime, e existindo elementos idôneos de informação que autorizem a investigação penal do fato tido por delituoso, torna-se legítima a instauração do processo penal, eis que esse impõe, ao poder público, a adoção de providências necessárias ao esclarecimento da verdade real”, apontou o juiz Alexandre José Gonçalves Trineto, no despacho. Confira o documento na íntegra.

Segundo o Ministério Público da Paraíba, Romero teria recebido R$ 150 mil para a campanha de reeleição para a prefeitura em um acordo com o empresário da Cruz Vermelha, Daniel Gomes da Silva. O combinado seria que, se reeleito, o então prefeito autorizaria que a organização social Cruz Vermelha passasse a gerir o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea) e o Hospital Municipal Pedro I. Ainda conforme a denúncia, o contrato não chegou a ser validado, mas a propina teria sido repassada a Romero Rodrigues. O ex-prefeito de Campina Grande alega inocência.

Além de Romero Rodrigues, foram denunciados no mesmo processo Daniel Gomes da Silva, Jovino Machado da Nóbrega Neto e Saulo Ferreira Fernandes.

De acordo com determinação do juiz Alexandre José Gonçalves Trineto, os acusados devem apresentar defesa preliminar em até 10 dias, contados a partir desta terça.

Fonte: Portal Correio

Leia mais: