MPF apura ilegalidade em colação de grau em universidade na Paraíba

O inquérito foi aberto pelo procurador da República, Marcos Alexandre Bezerra

3 de dezembro de 2019   

Reitoria da UFCG (Foto/Redes sociais).

Nesta terça-feira (3), o Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB) instaurou inquérito civil público para apurar irregularidades na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), campus Sumé.

De acordo com a portaria publicada na edição de hoje do diário eletrônico do órgão, há suspeita de ilegalidade no andamento de processos de requerimento de colação de grau antecipada e frequência irregular de docentes do Curso de Engenharia de Produção.

O inquérito foi aberto pelo procurador da República, Marcos Alexandre Bezerra, com o prazo de 1 (um) ano para a conclusão do procedimento.

MaisPB