Mulher morta com 12 facadas em Boqueirão estava separada há 40 dias de suspeito

O suspeito segue foragido. A Polícia Civil pede a população que denuncie caso saiba de informações a respeito do suspeito do crime.

8 de junho de 2021   

Maria Betânia de Sousa, 41, assassinada com 12 golpes de facas, na madrugada desta terça-feira (08), no município de Boqueirão, no Agreste paraibano, estava separada há 40 dias do principal suspeito, o ex-companheiro Severino Vandeilson Aires. Dois filhos dela ficaram feridos ao tentar salvar a mãe e chegaram a ser levados para o Hospital de Trauma de Campina Grande.

A delegada Maíra Araújo contou ao ClickPB que o suspeito ainda tinha a chave da residência e durante a madrugada, por volta das 3h, entrou no imóvel no momento em que todos dormiam. “Dois filhos tentaram evitar os golpes e ficaram feridos nas mãos”, comentou, destacando que foram levados para o Hospital. No início da manhã receberam alta médica. 

Além dos dois filhos, na casa ainda havia uma filha da vítima de 11 anos que não ficou ferida. Há pelo menos 40 dias, a mulher estava separada do suspeito. Um dos filhos feridos chegou a contar a imprensa que o padrastro vinha ameaçando a sua mãe e que o suspeito tinha ciúmes. Contou ainda que ele e o irmão acordaram por conta do barulho. “Infelizmente era tarde demais. Matou a minha mãe, nem sei explicar”, relatou.

O suspeito segue foragido. A Polícia Civil pede a população que denuncie caso saiba de informações a respeito do suspeito do crime. As denúncias podem ser feitas pelo Disque 197, que é sigiloso, ou mesmo pelo 190. 

ClickPB